terça-feira, 27 de dezembro de 2011

All my life.

Essa é a parte da minha vida em que eu não vivo, ou não consigo mais entender o sentido da minha existência.
Isso é pra quando você tá na merda e não consegue sair dela. É pra você que se esforça pelos sorrisos alheios enquanto se rasga por dentro. Essa é a sua vida, essa é a sua merda, e você tem que viver. Viva a sua obrigação, carregue a sua cruz e não lamente, ou então será pior. É mais ou menos isso. Mas chega uma hora em que não se quer ou não pode mais viver assim, chorando por dentro, sorrindo por fora, isso mata, mata mais do que a própria obrigação de viver. E eu não consigo viver de aparências, de sorrisos falsos e amarelos, se não estou feliz, todos saberão só de encarar os meus olhos, se não estou bem, não procuro ninguém, fico só e lamento, e há quem entenda.
Já passei da fase de gritar os meus problemas aos ouvidos do mundo como se ele fosse fazer algo pra me ajudar, ele nunca fez, ninguém faz. Os seus problemas são seus, cabe à você resolvê-los, sempre só. Vai te matar, vai te rasgar por dentro, vai torturar os seus melhores sentimentos, mas vai te fazer evoluir. Apenas vá, vá e enfrente.
São tantas palavras, tantas frases de efeito que não surtem efeito algum sobre mim nesse momento. Sempre acho que no dia seguinte vou acordar melhor, mas não acontece. A tristeza cega as pequenas alegrias, você não sorri, não mais. E não há nada que possa ser feito, não quando as lágrimas ainda caem.
O peso do mundo dói e acho que vai ser sempre assim, toda a minha vida pelos sorrisos alheios e nada por mim.
E quando você se perde da própria existência?
Não falo, não grito ou procuro abrigo, eu choro, eu ainda choro...
Sem saber como cheguei até aqui, sem a miníma noção de como eu vou sair daqui. Mas eu preciso, preciso ir.


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Gente lúcida demais costuma ser infeliz.

E há quem diga que sabe amar, mas quem não cuida não ama. Nunca amará sem cuidar. Sem se importar com as pequenas coisas, a tristeza no olhar do outro, o silêncio que o sufoca, as palavras não ditas por quase ter o coração na boca, as grandes alegrias presentes em momentos tão simples, sabe? Todas essas coisas que nos fazem humanos. Mas, estou descobrindo o mundo que ignorei durante todo esse tempo, mundo esse de pessoas tão lúcidas à ponto de não amarem o próximo. Ou não saberem como amar. Não sei, juro que não sei o que há com essa gente. O meu único desejo é que o pai de luz ilumine todos os corações que aqui batem, pois onde há escuridão, o amor não brilha.


"Clareia nossas vidas no olhar, amor..."

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos, é saber falar de si mesmo. (Fernando Pessoa)

Sou feita de céu escuro, lua e uma estrela, uma só, para sempre que olhar, lembrar de quem está distante. Feita de sonhos, intensidade, luz, brilho próprio, sabe como é?
Meu riso dura incansáveis dias à fio. Sou abalável, sei que sou, mas por raríssimas e pequenas coisas. As lágrimas caem, a garganta dá nó, e ás vezes me escondo pra não doer tanto. Mas passa, sempre passa. O que não há de passar é esse sorriso largo que me foi dado.
Os dias começam e terminam, cada um com o seu propósito. O relógio controla momentos e decreta a hora certa de cada ato, mas dentro de mim, nada disso acontece.
Sei de uma coisa: não há de passar o que se passa por dentro de cada um. De mim. Não há.
O meu mundo é outro. Lunática, alienada, sonhadora. Sou uma boba, indescritivelmente boba.
Basta existir para que as responsabilidades apareçam, o relógio se apresse, os dias passem mais veloz e as pessoas reclamem de todas as coisas o tempo todo. Eu sei. Mas mesmo assim, todas as noites, como um ritual, escrevo cartas para aquele que está longe, com o abajur aceso projetando luas e estrelas, coloco os meus sentimentos em papéis, guardo-os no pote de corações e vou sonhar. É uma rotina de saudade, que só ele entende. Assim como só ele é capaz de suportar as minhas birras de criança de dois anos, querendo bichinhos do Mc Donald's em um Domingo cinzento.
Tenho um mundo que é só meu, e cuido dele todos os dias, para que eu não perca a minha paz quando ali estiver. Meus papéis, meus objetos, minhas lembranças, a minha paixão por ursos de pelúcia, por bolinhas, corações, e todas as pequenas grandes coisas que fazem parte do meu mundinho.
É estranho pensar que o tempo passa e eu não cresço. As minhas esperanças são as mesmas de quando era criança, os meus sonhos, os segredos, as preferências, a facilidade com que um sorriso sai por entre os meus lábios quando alguém diz algo cheio de graça ou quando me dou conta de que estou à falar sozinha, dançando solta pela cozinha, pela sala, pela casa, pela vida das pessoas.
Prefiro o meu mundo fechado à pessoas que não acrescentam nada nele. E sem perder tempo, abraço a minha loucura e não me explico, pois me entender, é uma questão de sentir.
Sou tão feliz que chego a ser estranha aos olhos dos outros. Afinal, quem tem a coragem de dançar no arco-íris sem ter medo de sorrir?

Sorria menina, não há de acabar.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Entre quem fui e quem sou, escolho o que restou.

Há em mim aquela esperança tola de um dia conseguir descrever quem sou. Metade das pessoas que me conhecem, não me conhecem de verdade. Algumas vêem a minha luz, outras a minha escuridão. Tão óbvio, eu jamais transpareceria bondade para aqueles que não se permitem sentir.
Cuido de quem amo e amo aqueles que cuido. Amo cuidar, proteger, orientar. Se não o fizer neste mundo, perderia o sentido de aqui estar. Ás vezes, vão-se pedaços das minhas asas, mas há alguém que sempre renova cada pena, assim como renova as minhas forças e fortalece a minha luz. Meu Deus!
Possuo defeitos irrevogavelmente complexos, eu sei, mas há quem me entenda, quem me aceite assim mesmo, exatamente como sou. E não preciso mudar, e não vou mudar - à não ser por mim mesma - . As pessoas acreditam na verdade que elas querem, elas não perguntam o nome da sua alma, elas não podem sentir o que você sente.
Sempre tentei explicar tudo o que se passava pela minha cabeça e pelo meu coração, nunca consegui. Acredito que no íntimo ninguém pode entrar, apenas você e o seu silêncio.
Para entender as pessoas, para saber quem elas são e de onde vieram, é preciso se entender, se curar, se abraçar para depois abraçar o mundo. Aprenda: tudo é de dentro para fora.

O que restou?

sábado, 29 de outubro de 2011

A sombra.

Para ler ouvindo: Linkin Park - Leave out all the rest.

Quantas vezes seria preciso dizer para não despertarem o lado que ninguém aguentaria conhecer? Eu vivo, luto, choro, rezo, sinto, eu sou metade. Metade mundo, metade sombra. É exaustante lutar todos os dias contra os próprios demônios, mas eles não sabem disso e por isso acordam o que deve dormir para sempre.
Procurar equilíbrio na solidão, encontrar paz na escuridão, dar as mãos para o sossego não é tão simples assim. Para alcançar tudo isso é necessário viver, e para viver, é preciso ser forte até quando se sente fraco.
Ninguém nunca perguntou o nome da minha alma. É preciso dizer mais?
As pessoas não se importam, elas não querem saber quem você é, o que você sente, as lutas vencidas ou perdidas, ninguém pode sentir o que você sente. Algumas pessoas nunca entendem isso, e continuam em suas tentativas frustradas de mostrar ao mundo quem se é. Em vão.
Agora me pego pensando se tentar dominar meus demônios não seria em vão também, pelo simples fato de que ninguém se importaria se eu gritasse, se eu chorasse, se eu desistisse. Mas lá vem a minha tentativa frustrada de ser forte o tempo todo e provar pra mim mesma que sou boa o suficiente. Talvez seja. Ou será o ego que me mantém em pé? Não quero saber. Vou continuar tentando.
Apenas um passo contrário e eu começo uma guerra. Espinhos e farpas traduzem o que as pessoas sentem ao serem atingidas pela minha raiva. O coração pulsa em uma frequência inexplicável, os olhos mudam de cor, a boca só abre para ferir, a empatia não existe mais. Não tremo, não choro, não luto, não me importo. Apenas quero ferir. Cuspo palavras insensatas e isso dói. Só há uma coisa que me faça parar: amor, no mais amplo sentido da palavra.

Não é preciso estar no escuro para ser dominado pela sombra, basta soltar a mão do equilíbrio e ela vem.

domingo, 9 de outubro de 2011

Sentir dormindo, acordar sorrindo.

O tic-tac incansável do relógio e os meus pensamentos voam outra vez...

Enquanto dorme, o outro sonha acordado. Enquanto dorme, o outro aproveita a noite. Enquanto dorme, alguém sente sua falta. Enquanto dorme, ele olha a Lua.
Sentir o amor e não poder amar da forma mais piegas e verdadeira possível, definitivamente, é solitário demais. E te sinto, sinto, sinto e muito, não sei como, mas eu te sinto.
Enquanto houver a espera, é preciso ir vivendo. Não podemos nos perder da vida, o que nos mantém vivos é essa força de continuar apesar dos pesares. Amar sem enlouquecer?
Essa loucura à toa do amor, o ciúmes do vento que pode alcançar e tocar quem se ama, a vontade imensa de soltar a mão da vida e dar a mão somente ao amor. Amar até enlouquecer!
Diga-me a graça de fazer meus dias perderem a graça se não houver você? Do outro lado, e mesmo assim, perto. Uma vontade enorme de você, de te ver, de ter.
Mas eu te sinto, sinto e não é pouco, sinto e acordo sorrindo... Sem explicação!
O sonho cotidiano não vai acabar, independentemente do que aconteça entre nós. Amor pra recomeçar é o que não vai faltar.


Seja sempre perto, seja sempre longe...
Amor sempre vai ser.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

The Climb.

Agora não quero ser feliz, nem triste, nem nada. Quero só viver a minha vida, subir as escadas e esperar o sol aparecer todas as manhãs.
Porque eu já não faço questão de entender as pessoas. E não me importo mais.
Começando pelo primeiro degrau, outra vez, outro dia, outro amanhã. Esquecendo os erros, as mágoas, os cortes que a vida me fez. Sei do que preciso e garanto que não é de empatia. Preciso apenas subir.
Subir as escadas da minha própria vida e encontrar a luz dos olhos que eu tanto procuro.



Manter a fé pra subir
A cada manhã...

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Um sentido de 1 hora.

Uma noite qualquer, um lugar rotineiro e pensamentos em desvaneio.
Sentada no banco, olhando as pessoas rirem e tentando imaginar o que havia por trás daqueles sorrisos e conversas tão entusiasmadas. Pensando em como sentia falta de sorrir de verdade, ou melhor, de ter motivos para isso.
Foi quando aquele cara interrompeu meus pensamentos.
- Ei, você pode por favor, me dar um espaço nesse banco?
- Sem problemas!
Ele sentou-se ao meu lado e por incrível que pareça, não fomos estranhos um para o outro.
Após cinco minutos de conversa, eu já sabia que ele havia acabado de se separar, foram onze anos de alegrias, tristezas, contas pra pagar e às vezes falta de dinheiro, filhos e finais de semanas planejados, e agora, tudo havia se perdido, quebrado, chegado ao fim.
Naquela conversa não havia má intenção para comigo, o que existia ali era um desejo enorme de tirar aquela dor de dentro do coração, e talvez os meus ouvidos tenham ajudado em algo. Talvez.
A conversa não durou muito, só o suficiente para me fazer ver o quanto amar pode ser bom e ruim ao mesmo tempo, o quanto o amor é complicado, e que quem ama verdadeiramente, luta até o final sem desistir, sem cair, sem pedir divórcio diante de uma tempestade, como havia sido o caso daqueles olhos tristes que encontrei.
Naquele momento, durante exatos sessenta minutos, eu aprendi mais do que em uma vida inteira de tentativas, finalmente percebi que o tempo é precioso e que gastá-lo com pessoas erradas te faz perceber o quanto é importante ter a pessoa certa ao seu lado.

Lembro como se fosse hoje.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Com quem você estava falando?

— Traição, pra mim, é um buraco, um poço, um vazio, é precípicio.
— Mas também é falta de diálogo. Pode ser da parte de quem trai, ou de quem é traído.
— Não sei se concordo. É complexo demais. Não tem justificativa para um erro tão medíocre.
— Só sei que traição e amor verdadeiro não combinam.
— O amor verdadeiro preenche cada espaço do coração, da mente e dos olhos. Quando se ama de verdade, não importa se está perto ou longe do outro, os olhos tem direção certa, a mente é focada em uma única pessoa e o coração... Ah! Preciso mesmo falar?
— O coração pertence somente à quem se ama e nada mais. É fato.
— Amor verdadeiro não é um mar-de-rosas, é um mar-de-verdades. Quem ama na mentira, afunda um barco de dois.


Oras, eu estava falando com a Lua.

(Tudo o que sei é que eu tenho a sorte de um amor tranquilo)


Não vá por aí.

O medo é a sombra camuflada entre você e o espelho.

O caminho é longo, o mar da vida é agitado, e eu me tornei um navegante cansado. Tão cedo, tão trágico.
Desistir assim? De mim? Nem pensar! Apontar pra fé ainda é pouco, eu vou é remar.
Muita gente fala muita coisa, muita coisa que não me diz nada. Boca calada. Meu caminho sou eu quem vou trilhar. Os meus pés sou eu quem vai sujar. Os meus sapatos sou eu quem vou calçar.
Sinceramente? Por muito tempo eu ouvi o que as pessoas pensavam sobre quem eu era ou o que eu fazia, agora não mais. Pessoas só servem para causar dor, e quando não, é raridade, e de raridade, o mundo está vazio.
Se falam muito, eu recuo. Se falam pouco, acomodo. A verdade é que sou complicada e gosto de confundir. A verdade é que minha vida se tornou a piada que eu não soube rir.
Confesso, desenhei um caminho por onde nunca passei. Frustrante apenas existir e não viver. Viva a vida para se sentir viva, é isso.
As consequências me tornaram uma pessoa amargurada e aflita, com medo do meu próprio destino, cansada de juntar as mãos e sentir o meu santo tão cansado quanto eu. O que me tornei foi o que sempre julguei. Sem direção, perdida no caos, apagando minhas memórias sobre mim.

O meu caminho daqui pra frente será contrário ao medo.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

You and I are gonna live forever.

Fecho os olhos e penso em você. O tempo todo.
Piso meus pés no chão, escovo os dentes, olho as horas no relógio e reclamo por saber que ainda é cedo, critico os fios de cabelo bagunçados pela noite bem dormida, pego a minha xícara favorita, tomo o meu café e continuo pensando em você. Tento imaginar se o seu rosto ainda tem os mesmos traços, lembro do seu sorriso de manhã, e como queria vê-lo naquele exato momento em que só o café me fazia companhia.
Vivo o resto do meu dia, procurando ocupações baratas para me distrair por alguns minutos, pois sei que é impossível não pensar em você. É natural, é constante.
Fico te sentindo aqui, distante. Dentro de mim, assim, tão perto - sem estar -. Eu te invento e acredito.
E tento evitar, mas a nossa música sempre toca. Uma das. Não são muitas, mas são especiais para nós.
Sinto vontade de chorar. Todos os dias eu sinto essa imensa vontade de chorar por não poder te abraçar. Mas faço como você me disse: choro quando a saudade aperta. Ela aperta sempre. Meu coração vive apertadinho com saudades de você!
O dia só começa quando você aparece e só termina quando você se vai. Eu espero todos os dias por um "bom dia, amor", e não durmo se não ouvir você dizer "dorme bem meu anjo", muito menos sorrio sem aquela frase (e só você pode dar sentido à ela) que me traz tanta felicidade: "Eu te amo, minha garota".
O dia acaba, mas a espera e o meu amor por você não. Fecho os olhos, penso e repenso em você e em como você deve estar lindo enquanto dorme. O que eu mais queria era estar ao seu lado agora, velando teu sono, como já fiz outras vezes. Te ver dormir e viver um sonho.
Quem dera se a noite fosse o meu refúgio e eu pudesse por algumas horas te tirar da minha mente. Mas isso se tornou impossível desde o dia em que esse amor me invadiu à alma. Você é a minha mente.

Abro os meus olhos e procuro por você. O tempo todo. E te sinto. Mais uma vez...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Thiago Zucolotto

Este é o nome que só de ouvir, a minha alma estremece e o olhar enche de esperança. O mesmo olhar que procura pelo seu todos os dias ao acordar, triste por nunca encontrar, feliz por saber que um novo dia significa um dia a menos sem os seus olhos dentro dos meus. O significado desse nome, para mim, é o mesmo significado do amor. Sem mudar absolutamente nada.

Se não bastasse a complexidade do amor, ainda estamos longe um do outro. São 1055 km de saudade, lágrimas, e de certa forma, solidão. Mas, o que são 1055 km quando se tem esperança, amor e confiança? Diante disso eu digo: o amor é o sentimento mais frágil e intenso existente, por isso nos amamos tanto e cuidamos tão bem de nós. Para que dure, mesmo que a novidade se torne rotina. E quando aparecerem os problemas, enfrentaremos confiantes e equilibrados. O amor é a força da vida, acredito fielmente nisso assim como acredito em nossas vitórias.

Só pelo fato de assumirmos um relacionamento no qual não se pode tocar, sentir, abraçar, como a maioria dos casais fazem, já somos corajosos o suficiente para levarmos isso até o fim. Sei que terá um fim, como tudo sempre tem, mas sei também que o fim será somente aqui, pois nossas almas estão ligadas desde sempre e estarão para sempre!

Nunca acreditei em Romeu e Julieta, mas quando me dei conta que sou capaz de dar a minha vida para te proteger, passei a acreditar. Também nunca acreditei em finais felizes, porém tivemos um começo e um REcomeço tão feliz, como não acreditar em um final feliz para nós dois?

Tantas coisas me passam pela cabeça o tempo todo, lembranças, angústias, detalhes, momentos, sonhos, planos, passado, presente, futuro...

Eu escolhi viver uma vida ao seu lado e não me imagino sem você. Sinto com a certeza de quem sabe o que diz, que permaneceremos juntos, você é a outra metade do coração, o encaixe perfeito do biscoito, e tudo mais que é capaz de completar. Há muitas dificuldades e tristezas por trás do retrato feliz de um casal, mas é exatamente isso que me faz acreditar que é verdadeiro, o equilíbrio entre o riso e o choro, é isso que o amor faz. No nosso caso, amar e ter asas de anjos não muda o fato de que estamos distantes, mas, não sofra... Simplesmente voaremos!

Amor, quando se sentir triste lembre-se dos nossos momentos felizes, pois todo o sofrimento que a distância causa é facilmente compensado com os nossos sorrisos juntos e olhares na mesma direção. Um dia mais, é sempre um dia à menos. Tenha paciência. Estou esperando ansiosamente pelo seu abraço. Cuida de você por mim, cuida de mim, cuida de nós!

Eu te amo tanto, um amor tão verdadeiro e sincero que é capaz de me fazer chorar sorrindo. Acredite, é pra sempre!

Todo o meu amor e a minha saudade de sempre...

Sua Gabriela.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A realidade é uma dualidade.

Há uma grande diferença entre o verdadeiro e o falso:

O verdadeiro é raro, o falso é comum.


Há uma grande diferença entre amar e se apaixonar:

Amor é pra sempre, paixão é "enquanto durar".


Há uma grande diferença entre errar e perdoar:

Erra aquele que tenta, perdoa aquele que ama.


Há uma grande diferença entre viver e sonhar:

Viver é abrir os olhos, sonhar é fechá-los.


Há uma grande diferença entre tempo e distância:

O tempo voa, a distância é inimiga do relógio.


Há uma grande diferença entre medo e coragem:

O medo te paralisa, a coragem te move.


Há uma grande diferença entre falar e ouvir:

Quem fala ensina, quem ouve aprende.


Há uma grande diferença entre pensar e agir:

Quem pensa não age, quem age não pensa.


Há uma grande diferença entre saudade e nostalgia:

Saudade é agora, nostalgia já foi.


Há uma grande diferença entre alegria e dor:

Alegria é compartilhada, dor é individual.


Há uma grande diferença entre comodismo e esforço:

O cômodo tem a vida parada, o esforçado movimenta o mundo.


Há uma grande diferença entre guerra e paz:

A guerra é provocada, a paz é conquistada.


Há uma grande diferença entre felicidade e sofrimento:

Felicidade vem de dentro, sofrimento vem de fora.


Há uma grande diferença entre ser ou não ser:

Quem escolhe é você!

Felicidade é estrela distante...




...Só alcança quem acredita.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Qual é a cura?

Sintam-se à vontade para responder essa pergunta, pois irei ler todas as opiniões e fazer um vídeo com as respostas. Ainda há esperança de um mundo melhor, e isso depende de cada um de nós.
Aguardo respostas.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Viver é mágico!


Ame, perdoe, viva, sinta, chore, sofra, sorria, abrace, beije, faça o bem, queira bem, seja o bem, voe, pouse, sinta-se importante.


A intensidade da vida é essa: não se esqueça de viver.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mais infinitas xícaras de café, por favor!

Eu não sei por onde anda a felicidade
Penso que ela se esqueceu de mim
Perdeu as chaves da minha casa
E isso parece ser tão ruim

Ultimamente tenho vivido de saudades
Aos montes ela me consome e fim
Outro dia se vai e é menos um
Sem você aqui

A esperança é o que me move
O sonho é o que me mantém viva
Já são dez pras nove
Mas ainda não encontrei uma saída

Perdi as contas de quantas xícaras de café tomei
Contra quantos pensamentos eu lutei
E se me perguntarem o por que
Eu digo: não sei, não sei...

A solidão tem me acompanhado por todas as ruas
Em cada passo, em cada traço do meu rosto
É o efeito que o pensamento tem sobre mim
Cada papel é apenas um esboço
De quem um dia já teve tudo isso e viu partir.

Só o amor para manter-me aquecida
Mas quando tudo parece sem saída
Eu tomo outra xícara, até perceber que
O café já esfriou faz tempo...

Eu não vou chorar...

Dias cinzas se tornam mais cinzas sem você. Sinto falta do seu sorriso de sol me iluminando a alma. Preciso matar dentro de mim os longos dois anos que vivi sem teu abraço.
Meu bem, que vida dura, não?
Quem vê nossos retratos não enxerga o quanto sofremos por estarmos distantes, e um sorriso em sintonia vale cada aperto no coração em dias cinzas. Dias esses que eu te procuro e não te encontro, ainda não.
Nessa linda história os anjos somos nós. A sós, saudosos, desfazemos nossos nós. Coração dói quando a saudade aperta, sabia? Dói a ponto de gritar para dentro, dá vontade de sair correndo e ir te abraçar.
Meu bem, que vida dura, não? Mais uma vez, que vida dura.
Eu amo os teus sonhos, pois eles são meus também. Amo ainda mais sonhar junto com você, eu sei tanto quanto você que o futuro espera por nós dois. A vida bate forte, mas o amor cura do jeito mais perfeito e infalível possível.
Sem desespero, os meus abraços mais calorosos e os beijos mais doces eu estou guardando para você. Por enquanto, sorria e saiba o que eu sei: eu te amo.

Você não vai chorar.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Carpe diem, Gabriela.

Feliz Aniversário! Envelheço na cidade...


E lá se vai mais um ano de sorrisos, lágrimas, lutas, derrotas, vida. E vem mais um ano disso tudo e um pouco mais.
As pessoas te dão parabéns por dois motivos: "Parabéns! Você sobreviveu a mais um ano" ou "Parabéns! Você veio ao mundo nesse dia, e faz toda a diferença."
Eu realmente não sei qual tipo de parabenização eu recebo mais, mas não importa, eu comemoro o meu dia porque aconteça o que acontecer, todo ano é uma alegria reviver o meu nascimento e viver o meu presente.
Gosto e sempre vou querer ver todos ao redor sorrindo, felizes, realizados, e esse é um dia em que posso ver isso, ele é meu, é seu, é nosso.
Alegria, alegria, esse é o melhor presente que Deus me deu!

17 aninhos, e vejo que eu ainda não sei nada, tenho tanto pra aprender, tanto pra ensinar, tanto pra viver...

Honrarei o nome e a vida que me foi dada no dia 28 de junho de 1994 até o fim dos meus dias.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Papaizinho amado, cuida de mim hoje e sempre.


Eu sei bem o que tens vivido, sei também que tens chorado.
Eu sei bem que tens sofrido.
Pois permaneço ao teu lado.

Tenho andado ao teu lado, junto a ti permanecido.
Eu te levo em meus braços, pois sou teu melhor amigo.

Ninguém te Ama como Eu
Olhe para a cruz foi por ti, porque Te amo.
Ninguém te Ama como Eu!


quinta-feira, 16 de junho de 2011

"Amo como ama o amor."


Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?
- Fernando Pessoa.





(Particularmente, estou apaixonada pelo colorido dessa flor, não me canso de olhar)
(Meus sinceros agradecimentos à mãe do Thiago, que foi quem fez as flores e o coração, super fofos, eu amei! Para quem quiser ver mais, aí vai o blog da Ana: http://criandoeimprovisando.blogspot.com/)

Abrindo o jogo...
Namorar à distância é complicado, a saudade é mais forte, a necessidade do outro também, entre outras mil coisas, mas, se tem algo que admiro é o quanto a nossa cumplicidade cresce com a distância. Nós temos o que poucos casais hoje em dia tem, o diálogo, a sinceridade, a reciprocidade do sentimento e das vontades, a dedicação um com o outro. Lutamos todos os dias pelo mesmo objetivo: ficarmos juntos.
Tenho fé em Deus que vamos conseguir, afinal, se isso não for amor verdadeiro, não sei o que é então.
Não pude estar com ele no dia dos namorados, infelizmente, mas ele sempre está comigo de alguma maneira, e isso basta.
Amei o presente, a carta, os mimos, o cheirinho... Tudo a minha cara! *-*

Eu acredito nesse amor e por nós eu vou ATÉ O FIM.
Eu te amo, Thiago.

Obrigada por ser esse anjo na minha vida!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Ser feliz é uma questão de coragem e força interior. Saiba: não é nada fácil.



domingo, 12 de junho de 2011

Selinho!

Ganhei esse selinho fofo da Ana Amélia (http://criandoeimprovisando.blogspot.com/)

1.Pegue o livro mais perto de você abra na página 18 e encontre a 4ªlinha:
"As pessoas podem dar as costas ao mal cósmico e assumir a responsabilidade pessoal."

2.Estique seu braço esquerdo o mais longe que puder.O que você encontra?
Ursos de pelúcia (Amooooo!)

3.Qual foi a última coisa que assistiu?
Two and a half men.

4.Sem olhar o relógio,que horas são?
02:10

5.Agora olhe no relógio,que horas são?
01:56

6.Sem contar o barulho do computador o que mais está ouvindo?
O vento lá fora, pois está muito frio.

7.Quando foi a última vez que saiu?Onde foi?
Ontem, festa junina na rua de uma amiga.

8.Antes de começar a responder o questionário o que estava fazendo?
Conversando com o meu namorado no msn.

9.O que está vestindo?
Pijama.

10.Você sonhou a noite passada?
Sonhei muito, mas não lembro os sonhos. haha

11.Quando foi a última vez que deu risada?
Agora pouco, quando estava ouvindo as piadinhas do Thiago.

12.O que acha da pessoa que te indicou este desafio?
Talentosa e bonita.

13.Viu alguma coisa estranha esquisita há pouco tempo?
Não.

14.Qual foi o último filme que você assistiu?
Querido John.

15.Se você se tornasse milionário da noite para o dia o que você compraria?
Uma casa maravilhosa para a minha mãe!

16.Uma coisa sobre você que eu não saiba?
Quero e se Deus quiser vou ser, cabeleireira.

17.Seu estado de espírito agora?
Tranquila como sempre e feliz.

18.Se você pudesse ser qualquer mulher famosa,qual seria?(Não vale dizer nenhuma)
Hum... Pitty ou Angelina Jolie.

19.Imagine que seu primeiro filho fosse uma menina,como a chamaria?
Ana Júlia.

20.Imagine que seu primeiro filho fosse um menino como o chamaria?
Pietro.

21.Você pensa em morar fora?
Sinceramente? Não. Gosto muito do Brasil!

22.O que você mais quer agora?
Abraçar o Thiago, estou com muita saudade!


23.Qual a pessoa mais importante na sua vida?
Mamãe.

24.Qual sonho para curto prazo?
Conquistar meus objetivos.

Vou indicar para 5 blogs:







segunda-feira, 6 de junho de 2011

Aprenda: O amor não é racional.


Portanto, não me fira, Rosa.
Sou eu o espinho que te completa, te faz ser o que você é. Não se esqueça, pois até o espinho pode ser machucado. Acredite
.
Eu preciso da sua delicadeza como você precisa da minha defesa. Sou seu escudo para o mundo, e você, minha beleza.
Mesmo ferida, ela era capaz de amar. Afinal, qual o destino de uma rosa se não o amor?
Toda Rosa para ser bonita de verdade, precisa ter espinhos. Ela não é diferente.

A rosa deixou de ser branca, fria e sem vida quando soube a verdade. O espinho lhe devolveu a cor, o vermelho, e a irracionalidade do amor...

domingo, 5 de junho de 2011

Seja bem vindo Junho, saiba que amo você.

Sempre gostei em especial de Junho.

Junho é acolhedor.
Junho faz um frio gostoso.
Junho é um mês que antecede o mês das lembranças mais bonitas que tenho.
Junho me deixa mais velha.
Junho tem festas especiais.
Junho tem dias lindos.
Junho? Ah! Junho...

Venha e traga as boas novas de sempre.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Cadê a sua luz?


Como agimos no dia-a-dia? Com quem falamos? Como falamos? Quantas vezes sorrimos? Quem nos faz sorrir? Quem nos faz chorar? Mas, não só sorrir, fazer sorrir também é preciso.
Ao acordar, agradeça por mais um dia. Ao adormecer, agradeça por ter vivido esse dia. Agradeça o sol, a lua, a chuva, o frio, o calor, os sorrisos, as batalhas, os inimigos, agradeça a vida.
O que você fez de bom hoje? Qual foi a sua boa ação do dia? Quem você ajudou? Porque ajudou?
Ajudar o próximo é se ajudar, o próximo também é você, não se esqueça.
O bom humor é a menor distância entre duas pessoas, e a sinceridade também.
Ninguém veio ao mundo à passeio, cada um tem a sua missão, mas, é preciso saber viver, amar, e ajudar. Pois este é o amor de Deus em nós, por nós e para nós.
Acenda a luz do seu coração todos os dias, ilumine a sua vida e a de muitas pessoas. Um mundo melhor depende de cada um de nós, da luz que vem de cada coração.

Cada dia é uma chance pra ser melhor que ontem. Aproveite!




quarta-feira, 25 de maio de 2011

Epitafiando - parte I

"Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor..."

Se a vida é curta, nós não aproveitamos metade do que deveríamos. É tanta gente, tanta coisa, tantos problemas e medos, que chega uma hora em que conviver com pessoas se torna frustrante. Não deveria ser assim. Quando tudo estiver ruim e nada mais parecer ter sentido algum, lembre-se de que você tem o dom de amar e a capacidade de superar todo e qualquer problema, e acorde mais um dia para a infelicidade de quem desacreditou da sua força. Esqueça o corpo, permita que a alma fale mais alto.
Morrer de amor é morrer feliz, mas, se importar menos é ser feliz.

"Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração..."

Ser você é assumir suas dores, alegrias, amores, e desamores. É sorrir e sentir a felicidade dentro de si, é chorar e saber que precisa-se de tristeza, pois o equilíbrio se encontra entre o bem e o mal.
Não há necessidade de se esconder do mundo, se o mundo vive em você, você também pode viver no mundo. Seja você, dê o seu melhor. Ame-se e será amado.

"Queria ter aceitado
As pessoas como elas são..."

Acima de toda e qualquer situação, não julgue o seu próximo. Você pode saber o nome dele, mas não sabe por onde andou, não viveu a história, não sentiu as dores, cada um sabe do seu coração. Cada qual tem o seu lugar e importância no mundo, afinal, ele é nosso. Desde quando julgar sem conhecer é bonito? Nunca foi, nunca será. Aceite as pessoas, aceite os defeitos, as qualidades, toda a complexidade que é ser humano.

"Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer."

É triste viver em um mundo onde as pessoas tem prazer em te ver sofrer. Por isso, sorrio sempre que posso. Efeito contrário também dói.


Continua...




segunda-feira, 16 de maio de 2011

Tristeza não me inspira a cantar...

Dona cristalina sabe o quanto canto quando estou feliz, tanto canto que até o santo se alegra mesmo se está em prantos. Mas, hoje fez-se um dia chuvoso em minha vida, choveu no meu coração, eu sei que a chuva serve pare regar as mais lindas flores que há em mim, mas de início ela só molha, as gotas caem agressivas por dentro, o efeito é dilacerante, mas por fora é silêncio e calmaria.
Senhora invisível ou Dona cristalina, tanto faz, sentiu falta da minha voz cantarolando doces canções, quis saber o motivo do luto. Aonde está o seu sorriso?
Expliquei: "Não canto quando estou triste Dona cristalina, é como se a minha caixa de Pandora não se abrisse por algum motivo, ficar em silêncio sempre dói menos. Amanhã, quem sabe..."
Cristalina me compreendia como ninguém, seu silêncio era companhia, descia por todo o meu corpo e me fazia carinho da cabeça aos pés, quente no frio, gelada no calor, sempre me confortava mesmo sem ouvir minhas doces canções. E era isso que me fortalecia.

Hora de sair do banho.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Oh darling I wish you were here...

"O silencio não é tão ruim, até eu olhar para as minhas mãos e me sentir triste, porque os espaços entre os dedos são bem onde os seus se encaixam perfeitamente."


‎"Eu tenho um menino sonhador, ele sonha todas as noites, e eu sempre estou dentro dos sonhos dele assim como ele está nos meus. Quando sonha demais, ele acorda. As vezes dói, e acaba doendo em mim também. A realidade causa um efeito doloroso no coração dos sonhadores. Talvez ele não realize metade do que sonha, mas só por sonhar, já me realiza.
Ele é real como a vida, e sonhador como um menino... o meu menino."

(Meu para ele. T♥)

"Angustias em um estado já avançado causam uma dor descomunal.

A ordem de acontecimentos te prova que isso não é algo assim tão natural,

E bem no epicentro dessa dor, existem certezas de que a angustia insistentemente tenta agonizar,

mas não vai conseguir, porque não é pra conseguir. Tudo isso foi por escrito por alguém divinamente irônico que escreve sem caneta...

Um alguém que enxerga bem além e que nos coloca a prova todo dia, e esse mesmo alguém te coloca em meus braços, lugar de onde nunca mais vai sair."


(Dele para mim. G♥)



sábado, 7 de maio de 2011

Enquanto isso no mundo da lua...


"Esses terráqueos me causam tédio, sabia? É sempre a mesma coisa: nascer, crescer, estudar, namorar, casar, ter filhos, trabalhar, e morrer. E eles ainda dizem que vivem de verdade e mais ainda, ousam pensar que são felizes. Oras, e isso lá é vida?"

"Está certo que aqui na bola branca nós somos mais leves, livres, e felizes, mas de alguma maneira eles também são. Podemos voar, mas nossa imaginação nos prende sempre no mesmo lugar. O mais certo disso tudo é que todos nós temos algo em comum: o amor."

"Como é capaz de dizer uma barbaridade dessa? Pensamento infame!
Além do mais, eles selam a união com anéis bobos, nós selamos com a estrela mais brilhante, que é para ter a certeza de que a luz do sentimento nunca se apagará. Diante disso posso dizer: o amor que sentimos é completamente puro, nem brigas amorosas nós sabemos o que é. Já eles..."

"É exatamente isso que eu quero dizer. Toda forma de amor! O amor salva a nossa medíocre existência. Os terráqueos são lunáticos, e os lunáticos são terráqueos, vivemos sempre em outro mundo, mas o amor, está em todos os lugares."

"Olhe! Astrounatas à procura do amor!"



quarta-feira, 4 de maio de 2011

Red ♥

Batom vermelho e unhas vermelhas craqueladas.

Sou completamente apaixonada por vermelho!

segunda-feira, 2 de maio de 2011

"Se pudesse voltar atrás, faria diferente?"

Dizem que o fim é sempre doloroso, e até é, o que eles não sabem é o preço de um recomeço...

Vidas foram envolvidas, novas histórias iniciadas e corações criaram laços, sejam eles eternos ou não.
E então ela veio, sorrateiramente, para não permitir que o vidro do coração dele se quebrasse de vez.
Cautelosa, não queria que ninguém além de si mesma, sofresse as consequências dessa história.
Sabia: era a sua única vida, portanto, sua única chance.
Pouco a pouco transformou gelo em fogo, despertando novamente o amor daquele homem.
Mas, no meio do destino havia um outro coração, um terceiro, um estranho, um fora do lugar.
Estive fora tempo demais, tentando ser feliz e não voltar atrás, mas como se foge do que é para ser seu? Voltei mais forte do que nunca, completamente disposta a lutar pelo que é meu.
Infelizmente, um vidro se quebrou, sabia-se de longe o quanto aquela alma saiu ferida dessa história. No fundo, isso me dói. E sinceramente? Saiba o que eu sei: Vai passar. Um, dois, três meses talvez, bons amigos e um esforço imenso para perder a memória, e vai passar. Acredite!
Não, não poderia ser diferente. Nunca foi o fim para nós e isso estava nitído em cada palavra dita da boca pra fora. Ali era amor e ódio caminhando lado à lado. Nunca deixou de ser amor, mesmo que as coisas tenham mudado.
O amor está acima do bem e do mal, e isso não é questionável.
Ele pertence à ele, e eu à mim. Porém, a intensidade desse sentimento é nossa e de mais ninguém. É recíproco, real e eterno. Seja destino ou não, é com ele que eu vou ficar até o último dia da minha vida.
Por esse amor eu luto até sangrar.

Quer saber? Eu faria tudo exatamente igual.

domingo, 1 de maio de 2011

Nem Romeu, nem Julieta, e nem eu...


Romeu, porque me proibem de te amar?

Um dia me disseram que o mundo era meu, mas eles provam o contrário quando tentam roubar o meu sonho. Em algum momento dessa história eu me perdi, e não sei mais me encontrar. Eu me perdi, por ter perder para mim mesma.
Eu amo e não sei mais amar.
Eles falam sobre o amor, a beleza em si, mas não entendem o valor do que eu sinto. É maior que tudo, é maior que o mundo. Não há como provar o que nunca ninguém poderá ver!
Romeu, você não é mais meu. Nunca foi. Você pertence à você.
Mas você é meu, Romeu. Aqui dentro, bem aqui, aonde ninguém pode tirar. Só eu sei.
Impediram-me de sonhar, amar, viver. Me fizeram acreditar que nós não existimos, e o nosso amor não passa de loucura. E não é. É real dentro de mim!
Romeu, me diga aonde posso encontrar Julieta, aonde foi que ela se escondeu? Quando nos perdemos? E se eu gritar, você é capaz de ouvir? E se eu chorar, você ainda estará aqui para me abraçar?
Por favor, devolva-me. Me diga bom dia, boa tarde, boa noite. Eu te amo.
Grite alto para o mundo que você nunca vai me deixar, você é o único que pode me salvar.
Eu já tentei de tudo e nada parece funcionar. Definitivamente, sem você ao meu lado não dá pra continuar. E se já não deseja mais ouvir o som da minha triste voz, apenas faça sua alma escutar: Por você eu morreria.
Adeus, Romeu...
Estou indo te encontrar.

-
Este texto é dedicado à uma Julieta moderna, porém seus sentimentos são tão intensos e verdadeiros quanto a antiga, ela só quer ser feliz, redimir-se dos erros, voltar a sonhar, e amar. O mundo insiste em transformar nossos corações em pedras e nos faz crer que amar é loucura. E não é, nunca será! Fomos feitos para amar e amado ser, é o melhor de nós. Sem isso, não há vida que tenha sentido...
Antigamente morria-se por amor verdadeiro, hoje mata-se por falso amor.
Nunca deixe o mundo calar a voz da sua alma, não me permita que roubem seus sonhos e os transformem nos mais cruéis pesadelos, não morra por amor, viva por ele.

Julietas e Romeus, o fim não existe para vocês.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Soltei o mundo, pra segurar a sua mão. (CFA)

O tempo passou, tudo mudou: eu, você, as pessoas ao redor. Não foi fácil, nunca seria, mas eu insisto em dizer que lutei e existiram momentos que pensei em desistir, é, abandonar o barco, derrubar a metade que construi, mas você veio e me manteve equilibrada, construiu sua metade, e assim, nos fizemos inteiros. E o mais estranho nisso tudo, é que quando o nosso amor está dentro do nosso mundo, ele permanece intacto, assim como o tempo que não passa, ele pára. E é por esse pequeno detalhe, que ninguém consegue entender o que sentimos. É melhor assim. Quem mais além de nós aguentaria o peso de nossas asas?
Sorrindo ou chorando, é do seu lado que eu vou estar.
Não importa a distância, os futuros erros, a descrença dos outros, aqui estamos nós. Vamos vencer!
O tempo passou, você voltou, e a nossa história recomeçou. Eu sempre soube que o tempo não deixaria morrer um amor de tantas vidas.


A porta está aberta agora, e esse amor sempre foi o nosso lar.

"E ninguém dirá que é tarde demais
Que é tão diferente assim
Do nosso amor a gente é que sabe." ♪

Deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar...

O que dizer dessa insanidade toda?É uma mágica invisível aos olhos.Todos estão ficando loucos. Minto, todos nascemos loucos, viver é loucura!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O meu nome não é em vão.



Origem do nome Gabriela: Hebraico.

Significado do nome Gabriela: Enviada de Deus.



Recordo-me da primeira vez que perguntei para a minha mãe porque eu tinha esse nome tão sério, e ela me revelou que foi o meu pai quem o escolheu. Parecia que ele já sabia que este seria o único nome perfeito para mim, agora tudo faz sentido.
Sou anjo, mulher, menina, corajosa, intensa, luto por quem amo e pelas minhas verdades, e mais que isso, sou amor. Amada por Deus e através disso vem o meu sentimento tão intenso e puro pelas pessoas, fui feita para espalhar o bem, o melhor de mim. Sempre que posso, faço. E quando erro, anjos consertam as minhas pequenas e fragéis asas. Estamos todos sob o mesmo céu.
Gabrielas são docês, meigas, risonhas, cuidadosas, espiritualizadas, donas de olhares fortes e expressivos, amorosas e super protetoras.
Agora não me restam dúvidas, tenho certeza que eu fui feita para carregar o peso desse nome tão forte, e que ele foi feito para mim.

Prazer, Gabriela.

A riqueza que nós temos ninguém consegue perceber. (Renato Russo)

Os sonhos não fariam o menor sentido se ela não estivesse presente e apesar de tudo o que já aconteceu, ele é tão dela que ninguém saberia explicar o que realmente existe naquilo ali.


T Z

terça-feira, 19 de abril de 2011

Para ler ouvindo: James Blunt - Goodbye My Lover.

Não sei como começar, mas sei que preciso. Penso em você todos os dias da minha vida, em uma frequência que chega a ser irritante. Não aceito a idéia de não te amar, não cabe nos meus planos. E "meu" é egoísta demais, eu prefiro dizer "nossos".
Eu tenho amor de mil estrelas, amor com o calor de um milhão de sóis sob o mesmo céu, e o brilho da maior lua do -nosso- mundo. O que pode ser maior que nós? Devo perguntar aonde errei?
Quando penso em nós, vejo anjos e um horizonte distante, de tudo, de todos. Nunca funciona quando há alguém além de nós, você sabe.
É tão doce, bonito, puro, infantil. Amar você é o meu maior amor.
Mas, eu te ouvi gritar para alguém distante: "Tempo, me dá um tempo!"
Aquilo me feriu, mas, eu acabei rindo no final. Seu medo é tão inocente quanto o meu riso.
Continuo aqui, do outro lado, gritando coisas que você não pode ouvir, e uma delas é "Segure a minha mão, não vou te deixar ir outra vez..."
Gosto de você exatamente assim, complicado e complicando. Não teria graça se fosse diferente. Mesmo doendo, ainda me tira um sorriso estranho.
Eu só quero te dizer, que não importa o passado que um dia existiu, e quantas lágrimas você chorou, o meu colo está aqui para você, e ser feliz é viver o agora.
Volte quando quiser, o espaço na cama e no coração será sempre seu.

Você está pronto?


"Did I disappoint you or let you down?" (...)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Quantas vezes a TV partiu seu coração?


Pego a minha xícara de chá
Quente como a minha mente
Nunca para de pensar
Passos e olhares
A campainha toca
Sou eu querendo me confortar
Deixa entrar, deixa...

Você já viu as notícias no jornal?
Crianças foram mortas
Mulheres agredidas
Tsunamis, terremotos, furacões
O vento levou a nossa esperança
E matou nossos corações

Sinto vontade de ir embora
Caminho até a porta
Mas, não dá pra fugir

Fica pra ver
As mortes na TV
É um massacre em massa
Uma sociedade em lata
Sem voz, sem rei, sem lei.

Fechar os olhos não é a solução
Se os gritos ainda penetram pelos ouvidos
Qual o sentido disso?
Ainda tento saber o que dói mais:
Viver a realidade ou ligar a TV.


A maldade humana é o pior veneno de todos os tempos...

domingo, 17 de abril de 2011

Fazer-te sorrir baby, não será fácil. Mas, por você posso tentar...

Os tempos mudaram e as suas verdades também
O agora levou embora tudo que você acreditava
Um pouco mais distante dos seus pensamentos sombrios...
Sobrou a dor de voltar e consertar o que ficou lá atrás.

Pensou que poderia sobreviver de doces ilusões
Que te saciavam, porém sempre acabavam cedo demais
Achou que o sol iluminaria todo seu caminho
E iluminou, entretanto queimou-te e cobrou atitudes severas.

Suas e de mais ninguém
Hoje você entende, mas ainda não compreende
Tenta por você e por mais alguém
Que sempre observa, critica e condena, tentando não te ferir.

Agir, progredir, tudo isso está em seu subconsciente
Sabe que alguém espera algo equivalente
A tudo que depositou, sonhou e confiou,
Naquela que é a única que pode fazê-lo sorrir.

-
T Z